Embalagem para e-commerce: casos de sucesso, preços e como economizar

embalagem para e-commerce pode ser diferencial competitivo

O e-commerce brasileiro encerrou o ano passado com um faturamento de R$ 35,8 bilhões. Os resultados põem o país em um dos 10 maiores mercados consumidores online do mundo. Por um lado, é uma oportunidade – o brasileiro está aberto à compra online. Por outro, a ameaça é a saturação de lojas virtuais e de concorrência a quem tem ou pensa em ter a sua.

Como alternativa para estabelecer um diferencial competitivo, algumas lojas virtuais apelam à redução do preço (com redução da margem de lucro), exclusividade no portfólio de produtos e condições especiais de pagamento e parcelamento. Mas, especialmente no marketplace virtual, a logística e a embalagem para e-commerce têm papel estratégico e fundamental na redução de custos e na experiência do cliente.

Embalagem para e-commerce: o impacto da boa impressão

Superar expectativas é o diferencial. Uma encomenda que chega antes do tempo estimado, intacta e bem empacotada não é algo que está nas expectativas do consumidor. Embora muitas vezes o prazo de entrega não esteja nas suas mãos, a embalagem para e-commerce está – e pode ser a chave para estabelecer a vantagem competitiva que procura. É o caso da Trunk Club, um e-commerce americano de curadoria de estilo cujas peças de roupas são enviadas mediante assinatura mensal:

trunk club embalagem para e-commerce criativa

O mesmo acontece com a Birch Box, pioneira em produtos de beleza por assinatura, também dos Estados Unidos. Ela não concorre diretamente com o Trunk Club, mas ambas têm um core business em comum: enviam uma caixa com produtos de diversos parceiros e fornecedores aos clientes todos os meses. Pelo fato de uma assinatura de curadoria de produtos ser literalmente uma caixinha de surpresas, a ansiedade por receber é grande. Nenhuma das duas hesitou em investir na apresentação dos produtos, até mesmo na embalagem para e-commerce, para dar uma ideia do que vem por aí.

 Birchbox-unboxing-e-commerce

Unboxing experience

São mais de 46 milhões de vídeos no Youtube em resposta à pesquisa “Unboxing”. A tradução da expressão acima é literal: experiência de desempacotar. Para o Trunk Club, essa experiência é uma extensão da marca e a estratégia funciona bem. É fácil perceber o porquê: ao comprar um produto online, a primeira interação que o consumidor terá com a sua marca é ao ver e abrir a caixa.

Uma boa embalagem também abre precedentes para que um consumidor resolva fazer um vídeo de unboxing ou falar bem do produto ou serviço aos amigos. Isso pode gerar reconhecimento para o e-commerce e atrair ainda mais clientes via marketing world of mouth (boca a boca). Tudo sem gastar nada além do capricho.

Embalagem para e-commerce protege o produto

Mas não é só uma caixinha bonita. A embalagem para e-commerce tem papel fundamental na proteção dos produtos e na redução de despesas com trocas e devoluções: coleta, reposição e reenvio do produto. Isso sem contar a reputação da marca com o cliente.

Abaixo, listamos os principais materiais usados para o correto empacotamento dos produtos e uma referência de preço de cada um deles no varejo. Fizemos uma pesquisa no Google Shopping e selecionamos os preços mais baixos:

  • Almofada de ar: usadas para preencher espaços vazios nas caixas que contêm produtos leves, para evitar que o produto fique balançando nos transportes. Não disponível no varejo.
  • Plástico-bolha: o plástico-bolha comum, com bolhas pequenas, é eficaz para os produtos mais sensíveis, pois há mais bolhas por m² e menor chance de todas estourarem. À medida que a fragilidade do item diminui, podem ser usados tamanhos maiores de bolhas. Preço no varejo: R$ 18,00 a bobina de 50mx0,5m tamanho P.
  • Papel fragmentado: para acomodar os itens dentro da caixa e evitar o sacolejo dos produtos no transporte. Preço no varejo: não há.
  • Fita adesiva ou fita gomada: para envolver a embalagem e a caixa do envio. Preço no varejo: R$ 4,99 o rolo de 45mx45mm de fita transparente.
  • Placas de isopor: para proteger os lados da caixa e amenizar possíveis impactos, para o embalo de quadros e produtos planos. Preço no varejo: R$ 4,67 a placa com 100x50x0,20cm.
  • Papel pardo/kraft: usado para embalar roupas e objetos não-frágeis. Preço no varejo: R$ 33,30 a bobina natural 80g, 0,4x150m.
  • Caixa de papelão: para todos os objetos frágeis e não-frágeis cuja embalagem não possa ser feita com papel pardo. Preço no varejo: R$ 3,60 a caixa com 34x24x27cm.
  • Envelope: para itens pequenos, como joias, bijuterias, livros, DVDs, papéis e documentos. Preço no varejo: R$ 51,70 a caixa com 250 unidades com 250x353mm.

 

Como conseguir o melhor preço e qualidade

 

Fator #1: Impacto no frete

Pensando no óbvio, a Everlane, e-commerce de moda americano, conseguiu fazer diferente. Além de um empacotamento bem feito, a marca ainda foi capaz de traduzir o minimalismo do seu estilo na embalagem. Quem diria que preto, branco e papel pardo seriam tão estilosos?

everlane-embalagens-bem-pensadas-para-e-commerce

Além de transmitir a essência da marca, um empacotamento adequado também pode reduzir o valor do frete. Na imagem acima, um envelope acomoda uma camisa, um cartão de agradecimento e o adesivo sela a embalagem. A solução é mais barata que uma caixa não só pela diferença de preço entre os materiais, mas também do ponto de vista do transporte.

Isso porque as transportadoras utilizam a cubagem como critério para determinar o preço do frete, porque não é só o peso que vai impactar a entrega, como também o espaço que a embalagem ocupa. O cálculo da cubagem leva em conta o peso e as dimensões do produto em proporções iguais. É por isso que entre os top 10 erros de empacotamento, o mais comum é usar uma caixa que não condiga com o tamanho da encomenda.

Adaptando modelo da Everlane a nossa realidade, pode não ser uma boa ideia enviar apenas o envelope para o consumidor final. Dependendo do destino, ele poderá chegar até rasgado ou ter peças extraviadas por conta do manuseio nos transportes. É claro que pode usar e abusar na customização da embalagem. Mas, para garantir uma boa experiência do consumidor, o ideal – no nosso cenário – seria acomodar o envelope numa caixa ou, dependendo do volume, em um porta-banner (aquele cilindro que usamos para enviar pôsteres e mapas pelos Correios, por exemplo).

Fator #2 – Comprar em quantidade é uma alternativa, mas compromete espaço

O material ocupa espaço no ambiente de trabalho e as caixas nem sempre têm o tamanho adequado ao item a despachar. Umas são grandes demais, outras não acomodam tudo… E nunca dá para saber se o cliente vai pedir um ou dez produtos no mesmo pedido. Também não dá para manter um estoque de caixas e faltar espaço para os produtos.

Fator #3 – Prevenção de logística reversa

A importância da embalagem para e-commerce correta pode ajudar a evitar a logística reversa. Para lojas virtuais com um portfólio de produtos delicado, como canecas, quadros e bijuterias, é imperativo estar atento a esse ponto e no impacto da logística reversa e das perdas para as receitas do negócio.

Fator #4 –  “Tempo é dinheiro”

Outro fator a levar em consideração é o tempo. Quando a diferenciação do produto não é pela embalagem, como da Everlane ou Trunk Club, o tempo gasto entre empacotamento e postagem compromete o tempo que a equipe poderia dedicar à melhoria de processos, expansão e divulgação do negócio. E vale ressaltar que, quando a equipe é enxuta, a máxima “tempo é dinheiro” faz mais sentido ainda.

Fator #5 – Terceirize esse serviço

Ao invés de gastar tempo e dinheiro com empacotamento, muitas empresas preferem terceirizar esse serviço, já que assim não precisam mais reservar um local para guardar os materiais de embalagem, pesquisar diversos fornecedores e passar horas embalando os produtos. Além de prática, essa solução pode gerar uma economia significativa ao negócio, pois uma empresa especializada em empacotamento consegue maiores descontos com fornecedores de caixas, plástico bolha e demais itens de proteção do que um único e-commerce.
Avalie a melhor opção para o seu negócio para reduzir custos e oferecer uma experiência de compra aos seus clientes.

E você, o que leva em consideração no empacotamento dos seus produtos? Deixe um comentário!

 

Publicação original: https://www.mandae.com.br/blog/embalagem-para-e-commerce-casos-de-sucesso-precos-e-como-economizar/

Deixe uma resposta