COMO SIMPLIFICAR SUA MUDANÇA

Mudança! Dá um arrepio só de pensar, não dá? E não é só o trabalho físico que nos assusta na hora de mudar de casa, mas todo o processo, desde as providências mais burocráticas até o aspecto emocional, principalmente no que diz respeito ao desapego.

Deixar um endereço para trás  é virar uma página da nossa historia para recomeçá-la em outro lugar. Mudar de casa é, de certa forma, uma mudança de vida  que  mexe com a rotina e  modifica alguns velhos  hábitos. Entre as  caixas, caixotes, móveis, malas e tantos cacarecos está a grande oportunidade de renovação.

Se você olhar por este ângulo verá que uma mudança pode ser muito positiva para toda família, enão necessariamente é sinônimo de transtorno ou caos.  Eu, que acabei de passar por uma, prefiro enxergar dessa maneira. No mesmo dia  em que mudamos, a casa já estava funcionando normalmente, com direito a café com bolo. Claro que é cansativo, mas basta uma boa noite de sono para recuperar as energias. Uma coisa é certa: é possível organizar, economizar tempo e dinheiro e ainda  facilitar o trabalho. Basta simplificar a mudança!

Seja para um apartamento novo, grande ou pequeno, um condomínio espaçoso,  seja para uma  casa reformada, não importa. Faça da sua mudança um momento transformador e curta o seu novo lar. Preparado para encaixotar suas coisas? Aqui vão algumas sugestões:

1. Acredite, somos capazes de organizar uma mudança em 60, 20 ou 10 dias, se for preciso. Planeje tudo dentro do tempo que você dispõe. Não adie, comece fazendo uma lista de todas as providências e separe por ordem de importância. Relacionar tudo o que você tem em casa, desde móveis até objetos pequenos é recomendável. Faça uma triagem e decida o que vai levar para a casa nova.

2. Esta é a hora de exercitar o desapego. Empreste, doe, faça um bazar entre amigos, venda ou troque tudo o que você não usa mais e que só ocupa espaço. Você vai descobrir que necessita menos do que você imagina para morar bem. O mesmo vale para o seu guarda roupa viu? Faça uma limpa nele!

3. Recicle e renove! Vai  reformar a mesa de jantar , pintar o armário ou forrar o sofá para reaproveitá-lo? Faça tudo antes da mudança, e peça aos  profissionais, marceneiro, pintor e estofador para que entreguem os móveis já no novo endereço. Assim você economiza esforço e tempo na hora de carregar o caminhão.

4. Economize. Pesquisar é fundamental, busque na internet ou informe-se com pessoas conhecidas informações das transportadoras e fretes. Compare valores, custo benefício e  negocie.  Empacote sozinha e lembre-se de não lotar as caixas para não pesar demais. Pegue caixas no supermercado e junte jornais  e revistas velhas. Isso tudo você consegue de graça.

5. Medida certa! Meça todos os cômodos do novo apartamento antes de levar as cortinas e os armários e descobrir que não se encaixam no layout. É importante visualizar todos os ambientes mobiliados com antecedência. Se mandou fazer móveis sob medida, eles devem ser os primeiros a serem instalados. Assim, você pode fazer um trabalho de formiguinha e aos poucos ir levando tudo o que puder. Faz muita diferença já ter as louças guardadas na cozinha no dia da mudança.

6. O mesmo vale para as roupas. Leve o que for de pendurar direto nos cabides, o restante  vai em malas organizadas por peças e estação. Inverno, verão…É só guardar!

7. Agora é hora de embalar. Comece encaixotando louças e objetos de decoração com pouco uso. Esse é um trabalho para ser feito por etapas, por cômodos  é o ideal. Não há porque correr, cada dia embale alguns itens. Importante: Identificação é tudo! Escreva nas caixas com caneta hidrocor para onde ela deve ser encaminhada. EX: Sala ( jantar) Sala ( estar) Quarto casal, etc.

8. Informe a mudança de endereço para correspondências e contas de luz e telefone . E já  deixe agendado os serviços de transferência de Internet e TV por assinatura para a nova casa. Depois de tudo no lugar você vai querer se jogar no sofá para assistir um bom filme e relaxar, pode apostar! 

9. E os bichos? Eles não precisam ser envolvidos na mudança, o ideal é deixá-lo na casa de amigos. Caso não seja possível, existem hotéis para acomodar seu pet por uma noite . Aproveite  para dar uma repaginada na casinha dele também. Ele merece!

10. Dia D! Defina as responsabilidades de cada  membro da família. Se for você sozinho, busque ajuda de amigos, ou de colaboradores como a diarista e o zelador do seu condomínio. Acerte uma forma de gratificação, que pode ser a troca do serviço por um móvel ou eletrodoméstico em bom estado de uso mas que você irá descartar na mudança.

11. Carregue documentos, objetos de valor, perfumes abertos e tudo o que for mais pessoal e delicado com você, para que não sejam extraviados durante a mudança.

12. As plantas também pedem um cuidado especial no transporte, melhor levar no carro. Preste atenção na readaptação delas ao novo ambiente e escolha o local mais apropriado da casa para acomodá-las.

13. A casa já deve estar funcionando no primeiro dia. Priorize a organização da cozinha, banheiro, dormitório e  as instalações da área de serviço. A sala pode ficar por último, mas o tanque e a máquina de lavar roupa tem que estar ok. Concorda?

14. O ideal é no mesmo dia da mudança já ter uma pessoa para fazer as pequenas instalações como quadros, prateleiras e outros itens que necessitem de furadeira.  Assim,  fica tudo pronto de uma só vez para a limpeza fina. Lembre de informar o condomínio e os vizinhos, e de antemão, já peça desculpas pelo barulho e incômodo.

Fonte: https://www.tecnisa.com.br

Deixe uma resposta