A importância de embalar bem os objetos delicados

Com o aumento do índice de desemprego no país, cada vez mais pessoas têm optado pelo caminho do empreendedorismo para driblar a crise e manter a renda. No Brasil, o número de microempreendedores individuais (MEIS) já ultrapassou o número de micro e pequenas empresas (MPEs) abertas.

Apenas para ter uma ideia, o atual número de pequenos negócios empresariais é de 10.497.263, sendo 54,5% MEIs e 45,5% MPEs. Enquadram-se como microempreendedores individuais aqueles que trabalham por conta própria e têm faturamento anual de até R$ 60.000,00 por ano, sem participação em outra empresa como sócio ou titular, ou seja, artesãos, cabeleireiros, costureiras e comerciantes dos mais diversos produtos, como roupas, calçados, acessórios, CDs, móveis, livros, produtos eletrônicos, entre outros.

Com a vantagem de poder trabalhar de casa, muitos escolhem realizar vendas pela internet, sem necessariamente ter uma loja física. No entanto, essa alternativa também apresenta desafios, principalmente no processo de entrega dos produtos. Além de ágeis, os vendedores precisam garantir que as encomendas cheguem intactas aos consumidores, sem nenhum tipo de dano.

No caso de objetos delicados, quando não são embalados de maneira apropriada as chances de serem danificados durante o transporte aumentam exponencialmente.

9748458_l-1170x779

Para evitar danos e garantir que o cliente tenha uma boa experiência com a compra, fique atento aos diferentes tipos de materiais usados para embalagens:

Plástico bolha: utilizado para proteger vidros, porcelanas e objetos que quebram facilmente. Esse material é usado para envolver todo o produto e forrar a parte interna da caixa.

Isopor: outra opção para proteger objetos muito frágeis, como cerâmica, cristal e vidros de aspecto fino. Enrola-se o objeto no plástico bolha e em seguida a caixa é forrada com isopor.

Travesseiro de ar: usado para preencher o espaço vazio de caixas que contêm produtos leves, para evitar que o objeto fique balançando.

Papelão picotado ou papel craft amassado: utilizado para preencher as embalagens com objetos muito pesados, com cerca de 10 quilos ou mais.

Colmeia: embalagem de papelão com divisórias, específica para transporte de xícaras e canecas.

Polpa moldada: ideal para o transporte de vinhos, é exatamente no formato de uma garrafa, envolve todo o objeto para evitar quebra.

Empresas especializadas em embalagens e transportes costumam combinar diversos tipos de materiais para embalar um único objeto, a fim de garantir toda a proteção necessária. Pesquise a melhor opção para o seu produto e ofereça uma experiência de compra sem preocupações!

Fonte: https://www.ecommercebrasil.com.br

Deixe uma resposta