5 dicas para fazer a sua mudança sem dor de cabeça

Com um bom planejamento e organização na hora de realizar a mudança de casa, as complicações ficarão para trás

Dizem que mudança é sempre para melhor, porém encaixotar sua vida toda exige bastante paciência. Mas fazer isso pode ser um experiência tranquila se você ficar atento aos detalhes! Separamos cinco dicas simples que irão tornar sua mudança tão agradável quanto a sua nova moradia!

Desapegue

A mudança é o momento ideal para se livrar de muita coisa. Antes de mudar, pense no tamanho da sua casa nova. Cabem todas as suas coisas lá? Se a resposta for não, aproveite para doar algumas. Além de ajudar quem precisa, você só levará o essencial. Doe livros, revistas e roupas que você não usa mais. Papéis e miudezas também fazem parte dessa limpa. Reduzir ao máximo o que irá levar dará a sensação de entrar com a casa em ordem, mas sem perder os seus itens de estimação.

Pense na logística

Caso você mude para outro bairro ou então para uma cidade próxima, dê preferência aos fretes. Em geral, são as melhores opções na relação custo-benefício. Cobram menos que as transportadoras, geralmente são feitos em caminhonetes ou caminhões pequenos. Não se surpreenda caso o proprietário do veículo seja, também, o seu carregador. Mais do que contar com a experiência de quem está no ramo há bastante tempo, essa forma de negócio abre a possibilidade de pechinchar ainda mais o preço. Para garantir a qualidade do serviço, procure indicações com vizinhos e amigos.

Embora o frete seja mais barato, para longas distâncias a transportadora pode ser uma opção melhor. Algumas transportadoras oferecem caixas, plásticos, fitas e outras facilidades que poderão lhe auxiliar na hora de empacotar seus bens. E até mesmo contar com serviço de montagem e desmontagem de móveis oferecido por elas. Essas facilidades acabam centralizando os seus custos, ficando com uma preocupação a menos na hora da mudança.

Caixas e mais caixas

Mudando para casa alugada ou própria, não importa! Ao transportar suas coisas, pense nelas. Prefira caixas médias e pequenas com papelão reforçado ao invés de caixas grandes. No supermercado é comum encontrar caixas disponíveis para os clientes levarem suas compras. Peça algumas ao gerente para fazer sua mudança.

As caixas grandes, embora acomodem bastante coisa, tornam-se pesadas para transportar e correm o risco de rasgar no meio do trajeto entre o caminhão e a casa. Se optar por elas, use apenas para transportar itens leves, como travesseiros, edredons, mesas desmontáveis, plásticos, etc.

Caixas médias e pequenas têm o tamanho perfeito para transportar livros, objetos de decoração, utensílios e boa parte dos seus pertences. Forre suas caixas com os travesseiros, edredons e toalhas. Eles ajudarão a proteger objetos frágeis, diminuirão o número de caixas e vão otimizar os espaços que serão usados.

Seja prático

Ao transportar suas roupas, não tire nada das gavetas. Basta ensacar com sacos plásticos grandes, como os de lixo, e passar fita adesiva para que nada saia do lugar. Assim, na hora de chegar na casa nova, é só desensacar e colocar no lugar. Roupas do cabide também não exigem tanto trabalho, coloque abertas ou dobradas ao meio em uma mala ou em uma caixa um pouco maior, mesmo que amassem um pouquinho, seu trabalho em arrumá-las será muito menor.

A dica das gavetas de roupas serve também para as gavetas de estantes e de talheres. Como os objetos são menores nesses casos, o risco de perdê-los é maior, portanto, reforce com fita.

Organize

Escreva nas caixas quais objetos elas contêm e para onde irão, não de onde eles vieram. Isso ajudará a direcionar melhor na dinâmica de guardar os itens quando chegar na casa nova. Lembre também de sinalizar as caixas de objetos frágeis para evitar quebras. Se a casa nova é muito maior que a anterior, numerar os cômodos e as caixas tornará tudo mais fácil.

Pense no que precisará primeiro quando chegar. Os últimos itens a entrarem no caminhão serão os primeiros a saírem. Dê preferência para os objetos da cozinha e do banheiro, pois eles serão os mais usados até o fim da mudança. Além disso, com essa movimentação toda, a fome pode aparecer e é sempre bom ter os utensílios a mão na hora de fazer um lanchinho rápido.

Planeje com um pouquinho mais de antecedência a dinâmica da sua mudança e com paciência, tudo se ajeitará rapidinho. E, em pouco tempo estará adaptado na nova morada!

Publicação original: https://www.imovelweb.com.br/noticias/planejamento-e-mudanca/5-dicas-para-fazer-a-sua-mudanca-sem-dor-de-cabeca/

Deixe uma resposta